Buscar

ANESTESIA LOCAL: COMO FUNCIONA?


A anestesia local nada mais é do que um bloqueio regionalizado da condução nervosa sem intervir na consciência do paciente. São aplicadas, no tecido nervoso da região específica do corpo onde será realizado o procedimento, pequenas doses de substâncias anestésicas. Estas anulam temporariamente as terminações nervosas locais, que param de captar os impulsos de sensibilidade, especialmente a dor. Muitas vezes, esse procedimento é associado a sedação, que é um prática que suprimi a consciência através de um medicamento anestésico.


A anestesia local pode ser utilizada em cirurgias simples que abrangem pequenas áreas, como: plásticas, suturas, correções, blefaroplastias, entre outras. A aplicação é tão prática que, além de injetada, também pode ser feita via pomadas, cremes ou gel – mas apenas em casos de intervenções superficiais na pele ou mucosa.


Independente da forma, é essencial que a substância atinja o local de ação estipulado, de forma que alcance a perda da sensibilidade dolorosa. Inflamações e infecções podem interferir no efeito da anestesia, em virtude das alterações do pH dos tecidos.


Apesar de inabituais e poucos intensos, alguns anestésicos locais podem causam efeitos colaterais como: ansiedade, confusão mental, convulsões (em casos extremamente raros), vasodilatação, reações alérgicas, diminuição da frequência cardíaca e depressão nervosa ou respiratória (quando usado em altas doses).

© 2020 Overall Agency