Buscar

ANESTESIA PERIDURAL: COMO FUNCIONA?




Anestesia peridural – ou epidural, como também é conhecida – bloqueia as sensações, principalmente de dor, de determinada região sem afetar a consciência, para que o paciente continue acordado durante toda a cirurgia. Geralmente, é utilizada para anestesiar da cintura para baixo e em procedimentos simples, como parto normal, cirurgias ginecológicas e estéticas. O medicamento é aplicado no espaço entre as vértebras da coluna, para entorpecer os nervos daquele local e reduzir o desconforto. Durante este processo, o paciente deve permanecer sentado e inclinado para a frente, ou até mesmo deitado de lado, com joelhos e queixo dobrado. Esta posição facilita para que o anestesiologista insira a agulha e o cateter, que passa através do centro da agulha. 

Em seguida, é injetado o fármaco, que causa uma sensação de calor e leve pressão. Este tipo de anestesia, assim como a maioria, precisa ser administrado pelo profissional especializado durante a intervenção cirúrgica, tendo em vista que o efeito dura temporariamente. Os riscos da peridural são raros mas, em alguns casos, podem ocorrer. São eles: calafrios e febre, infecção, danos nos nervos ou até perfuração da dura máter.

Ressaltamos que este tipo de anestesia só deve ser aplicada por um anestesiologista e normalmente é associada a sedação leve ou moderada.